Como o Facebook redefine a privacidade, por TIME

Compartilhe!

    Interessante e longa a reportagem que a TIME destaca sobre o Facebook – que virou capa. A publicação norte-americana explica, em sete páginas para impressão, como a polêmica em torno da privacidade do usuário com a maior rede social do mundo é intensa.

    As justificativas partem por todos os lados. Desde o F8, conferência realizada em abril entre desenvolvedores do Facebook para anunciar novidades da plataforma, informações pessoais como álbum de fotos e atividades desenvolvidas na rede social são informações públicas aos cadastrados do FB. Para alterá-las, o usuário deve conhecer os seis campos de privacidade que prevê 36 mudanças em relação ao seu perfil – fato que poucos usuários conhecem.

    Em meio às polêmicas, a publicação permeou os fatos com números.Alguns chamam atenção:

    1. TIME revela que, nas próximas semanas, o Facebook alcançará 500 milhões de usuários
    2. Mais de 100 mil sites já usam as ferramentas sociais anunciadas pela rede em abril (Atividade Recente e botão ‘Curti’)
    3. 100 milhões de cliques únicos no botão Like (conhecido no Brasil como ‘Curti’

    Em uma busca na web, recebi algumas informações interessantes e que foram pouco destacadas: em seis anos de vida on-line, as políticas de privacidade do site mudaram 17 vezes, uma média de quase três reformulações por ano. Os termos de uso, outra importante configuração da rede, só fora modificada em sete oportunidades.

    Compartilhe!