2012: ano das imagens – e do Instagram

Em 2012, a web não se limitou a encurtar ainda mais distâncias, aproximar cidadãos e permitir que as pessoas se comunicassem em qualquer instante – e de qualquer lugar. Foi além. Um elemento nada desprezível foi incorporado a essas atividades – e que ainda fisga nosso olhar: a fotografia. Simultaneamente, dentro do universo digital – e também fora dela –, as imagens não pararam de se multiplicar. 2012 não pode ser resumido a batalhas entre companhias de tecnologia e voos mais altos de startups que se tornaram gigantes. Foi um ano, sobretudo, de compartilhamento de imagens, um motor que conduziu a web a um novo patamar: um mundo virtual ainda mais visual.

Continuar lendo

Google+ reúne 400 milhões de usuários e incorpora cópia do Instagram

O Google revelou nesta semana duas informações estratégicas para sua rede social, o Google+. A primeira é que o site alcançou a marca de 400 milhões de usuários. A segunda é a compra da Nik Software, empresa especializada em imagens. As duas informações sugerem que o Google+ se fortalece para trilhar um caminho inevitável: a batalha com seu maior rival, o Facebook.

Continuar lendo

Minha participação no YouPix e no 14º Encontro Locaweb de internet

Na próxima quarta-feira, participo de uma dupla jornada de discussões sobre cultura digital. Às 12h10 (de Brasília), participo da mesa “Usando mídias sociais em prol do seu negócio” no 14º Encontro Locaweb de profissionais da internet ao lado de Carolina Rocha (F.Biz), Eduardo Prange (Seekr), Maria Clara Batalha (Magazine Você) e Victor Alves (Locaweb), no Centro de Convenções Frei Caneca. Há ainda inscrições para o evento.

Continuar lendo

Facebook incorpora recursos do Instagram à rede social

O Facebook lançou, nesta quinta-feira, o Facebook Camera, recurso que aperfeiçoa o compartilhamento de imagens entre os usuários da rede social. O serviço, gratuito e disponível apenas aos dispositivos móveis com sistemas operacionais iOS, da Apple, é mais uma tentativa de incorporar recursos do Instagram – adquirido em abril por 1 bilhão de dólares – e deixar o serviço ainda mais visual. Os brasileiros, contudo, precisam esperar mais um pouco: o Facebook Camera estará disponível por aqui nos próximos dias.

Continuar lendo

O Google vai mesmo manter o Orkut?

Durante sua rápida passagem pelo Brasil, em setembro, James Whittaker, diretor de engenharia do Google, garantiu que a criação da nova rede social da empresa, o Google+, não implicaria menor empenho da companhia para garantir o futuro do Orkut. “O plano é continuar com os dois produtos”, disse. As evidências, contudo, apontam em outra direção. Há alguns dias – e sem alarde -, o Google apresentou a primeira ação para levar usuários da mais antiga para sua mais nova rede: o recurso para migrar fotos do Orkut para o Google+. Parece que, enfim, a empresa centralizará esforços em seu mais novo projeto.

Continuar lendo

Como transferir álbuns de fotos do Orkut para o Facebook

Em sua escalada para desbancar o Orkut no Brasil, o Facebook ganhou um novo aliado: o Migrakut. Criado pelo brasileiro Rafael Zanoni, o aplicativo permite a transferência de todas as fotos disponíveis no Orkut para a rede social de maior popularidade do planeta. A sincronização dos serviços é feita por meio de APIs públicas, conjunto de padrões de programação que permite a desenvolvedores independentes criar aplicativos que “conversam” com o produto original.

Para assegurar a importação completa das imagens, o usuário cadastrado nas duas redes sociais deve adicionar o serviço ao seu perfil no Facebook e aceitar a sincronização automática das fotos presentes no Orkut. Caso tenha uma vasta quantidade de álbuns e fotos, o usuário terá que repetir o procedimento algumas vezes. Feita a integração, o cadastrado deve acionar o botão “Copiar álbuns selecionados para o Facebook”, conforme a imagem abaixo.

Crescimento – O Migrakut é a segunda arma presente no Facebook contra o site do Google. No Brasil, a rede de Mark Zuckerberg não faz sombra ao Orkut – por ora, diga-se. Segundo a empresa de métricas Comscore, o site cresce vertiginosamente – 278% em 2010, alcançando 12,11 milhões de visitas únicas, segundo. No mesmo período, o Orkut também evoluiu, mas bem menos: 28%, com 31,27 milhões de visitas únicas.

ATUALIZAÇÃO: Segundo relato dos próprios leitores do blog, o serviço passa por instabilidades e, por ora, não está funcionando.

Leia também
Fotos postadas em redes sociais podem dizer muito sobre você

Foto: Sebastian Anthony.

Novo álbum de fotos do Facebook provoca ira de usuários

Na última semana, o Facebook apresentou uma nova interface para a exibição de fotos. Na ocasião, o recurso – disponível apenas ao mercado americano desde o fim de 2010 – busca facilitar a vida do usuário ao navegar no site, uma vez que é possível avançar ou retroceder em um álbum utilizando apenas teclas direcionais do teclado. No entanto, a estratégia não foi bem recebida pelos usuários.

A alteração incitou parte dos usuários a usar o próprio Facebook para criticar a nova funcionalidade. Grupos como ‘The new photo viewer is horrible’ (O novo visualizador de fotos é horrível) ou ‘I hate the new Facebook photo viewer’ (Eu odeio o novo visualizador de fotos do Facebook) já contam com milhares de fãs. O protesto coloca argumentos no mínimo plausíveis.

Agora, o usuário tem a possibilidade de publicar imagens com maior resolução, além de ter uma tarefa, digamos, mais simples de marcar amigos em cada foto. Mas o que incomoda de fato os adeptos do site é o novo visual de fotos, com um fundo preto que mais se assemelha a uma mensagem de erro de navegador (imagem acima). Diz um dos indignados com a novidade: “Este novo visualizador é horrível. A iniciativa tinha como princípio dar zoom às fotos, mas há o inverso: houve a redução do tamanho das imagens. Por que mexer em um recurso que funcionava tão bem?”, questiona. Segundo a explicação da própria central de ajuda do Facebook, “o quadrado preto em volta das fotos permite ter uma experiência rica com a imagem”. Realmente isso não acontece.

Mudanças sutis e esporádicas fazem parte da bem sucedida estratégia do Facebook, por mais que não agrade parte dos adeptos da rede. E a atualização do serviço de álbum de imagens é só um reflexo do crescimento vertiginoso de compartilhamento de conteúdos. Segundo dados divulgados pela empresa em dezembro, o Facebook é o site com o maior número de fotos em todo o mundo, somando 60 bilhões de imagens de usuários – número superior a qualquer outro serviço de armazenamento, como Photobucket (8 bilhões), Picasa (7 bilhões) e Flickr (5 bilhões). A previsão é ainda mais otimista: especula-se que a rede social atinja 100 bilhões de mensagens nos próximos quatro meses.

Atualização: para visualizar as imagens em sua versão antiga, aperte o botão F5.

Leia também
A ‘nova moeda’ do Facebook

Supostas imagens do novo iPhone

Nada foi confirmado mas, neste domingo, foram divulgadas na web supostas imagens do novo iPhone.

Pelas poucas imagens que vi, as novidades visuais do novo iPhone são as três cores disponíveis e algumas boas funcionalidades já famigeradas em aparelhos que já são usados no Brasil [como vídeochamadas].

O produto-sensação da Apple será lançado oficialmente amanhã e portais de internet permearam, durante toda a semana, toda a especulação envolvendo o lançamento do aparelho.

Durante pesquisa na blogosfera, não encontrei nada oficial. Apenas boatos.

Veja mais imagens.

Capture páginas da web em diferentes formatos

Via GHacks.

Uma nova ferramenta da Adobe traz novidades às funcionalidades do essencial print-screen. WebKut, lançado há poucos meses, captura imagens da web e salva em, pelo menos, três formatos: JPG, PNG e PDF.

O serviço promove também três formas diferentes de captura. Você pode selecionar a página inteira, todo o conteúdo de um site ou simplesmente selecionar algo que considere importante.

É o primeiro serviço com um print-screen pessoal. A partir de uma ferramenta importante, mas pouco usada, é possível agora redefinir e deixar à sua maneira todas as capturas.

Para tê-lo, é necessário baixar um arquivo .air.

“Envelheça” suas imagens


Site em japonês permite dar uma aparência antiga às suas imagens

Via Kirai.

Um site, em japonês (calma não se assuste, é fácil), permite dar um toque ao menos antigo em suas imagens.

Apesar das letras e palavras praticamente impossíveis de serem decodificadas, o espaço destinado às fotos é bastante intuitivo.

Logo na página principal há um serviço de upload. Você coloca sua imagem e clica no botão abaixo do espaço destinado a busca de arquivo.

O site constrói as fotos, todas, em preto e branco, em aparência mais antiga.

Foto do Chor Ip.